Tese de professor da Ufopa sobre trançados dos povos do rio Mapuera recebe ‘Prêmio Capes’


O estudo etnoarqueológico dá visibilidade e contribui para a produção de conhecimento sobre os trançados dos povos do rio Mapuera, também conhecidos como Wai Wai. Trançados do povo Wai Wai foram objeto de estudo do professor Igor Morais Mariano Rodrigues, que recebeu o Prêmio Capes de Tese
Igor Rodrigues
O professor adjunto do curso de Arqueologia da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) Igor Morais Mariano Rodrigues recebeu o Prêmio Capes de Tese, edição de 2023, na área de Antropologia/Arqueologia, com a tese “Tramas da Tecnologia: etnoarqueologia da variabilidade dos trançados dos povos do Mapuera”.
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
Considerado o Oscar da ciência brasileira, o Prêmio Capes de Tese recebeu este ano a inscrição de 1.469 trabalhos, o maior número em 19 edições já realizadas.
O Prêmio Capes de Tese reconhece os melhores trabalhos de conclusão de doutorado defendidos em programas de pós-graduação brasileiros de acordo com os seguintes critérios: originalidade do trabalho; relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, social e de inovação; e valor agregado pelo sistema educacional ao candidato. Com esse prêmio, o pesquisador irá concorrer ainda ao “Grande Prêmio Capes de Tese”, que abrange todas as teses premiadas da área de humanidades.
Tese
Realizado no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Arqueologia do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (USP), o estudo etnoarqueológico proporciona visibilidade e contribui para a produção de conhecimento sobre os trançados dos povos do rio Mapuera, também conhecidos como Wai Wai, situados no Noroeste do estado do Pará.
A tese argumenta que a tecnologia dos trançados é composta por tramas sociais de conhecimentos humanos de vários povos (yana), cuja excelência produtiva requer negociar com (e absorver saberes de) outros seres e mundos, integrando aspectos pragmáticos, simbólicos, cosmológicos, ontológicos e históricos.
📱 NOTÍCIAS: Faça parte do canal g1 Santarém e Região no WhatsApp
A pesquisa abordou: as técnicas de manufatura, incluindo a fabricação de pessoas artesãs habilidosas e interações com diferentes seres; os significados culturais que permeiam a produção e o uso dos trançados; critérios nativos de diferenciação e classificação desses artefatos; a formação das coleções etnográficas e suas possibilidades de uso enquanto documentos históricos; a variabilidade artefatual ao longo de um século, apontando continuidades e mudanças tecnológicas, e as principais razões disso.
A tese pode ser acessada aqui
Grande Prêmio Capes
Dentre os 49 premiados de 2023, três irão receber o Grande Prêmio Capes de Tese, um de Humanidades, outro de Ciências da Vida e um de Ciências Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar. A solenidade de entrega ocorrerá em dezembro.
VÍDEOS: Mais vistos do g1 Santarém e Região
Adicionar aos favoritos o Link permanente.