Secretaria de Saúde de Araucária faz recomendações cruciais para enfrentar ondas de calor


A Nota Técnica apresenta novas orientações e recomendações para lidar com esse fenômeno meteorológico que impacta diretamente na saúde humana. O Departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde de Araucária alerta por meio da Nota Técnica 18/2023 do Ministério da Saúde para diversas recomendações sobre condutas a serem tomadas com as ondas de calor, fenômenos meteorológicos que impactam significativamente na saúde humana.
As ondas de calor são eventos meteorológicos caracterizados por temperaturas excepcionalmente altas e desconfortáveis, persistindo por no mínimo três dias consecutivos com temperaturas cinco graus celsius (5ºC) acima da média esperada para a região e período. Esses eventos representam um desafio sério para a saúde humana, já que o corpo muitas vezes não consegue se ajustar rapidamente às novas condições térmicas, resultando em sobrecarga nos sistemas cardiovascular, respiratório e urinário.
De acordo com a Nota Técnica, a exposição prolongada ao sol durante ondas de calor pode levar a riscos como insolação, desidratação, queimaduras solares e exaustão térmica. A população mais vulnerável inclui indivíduos com doenças crônicas, como diabetes, hipertensão e condições endócrinas, psiquiátricas, cardiovasculares, respiratórias e renais. Crianças, idosos, gestantes, lactantes, pessoas com deficiência e aqueles desnutridos ou desidratados também estão em maior risco.
A nota destaca ainda que certas condições colocam grupos específicos em situações ainda mais precárias. Populações em situação de rua, privadas de liberdade, migrantes e refugiados podem ter dificuldade em buscar cuidados adequados durante eventos de calor extremo. Trabalhadores expostos ao sol, como agricultores, pescadores, ambulantes, carteiros, catadores, garis, pedreiros e brigadistas, também são mencionados como grupos de maior vulnerabilidade.
Eventos de massa
O documento enfatiza a preocupação durante eventos de massa ao ar livre, onde grandes aglomerações de pessoas são comuns. A demanda por água potável também é uma preocupação, podendo sobrecarregar os sistemas de fornecimento de água. Portanto, a nota destaca a necessidade de logística adicional para garantir acesso adequado à hidratação durante esses eventos.
Diante desses desafios, a Secretaria de Saúde de Araucária enfatiza a importância de medidas preventivas, como o acesso regular a água potável, o uso adequado de protetor solar, o reconhecimento dos sinais de insolação e a busca imediata por cuidados médicos quando necessário. A colaboração da comunidade e a implementação de planos de contingência são fundamentais para garantir a segurança e o bem-estar de todos durante ondas de calor intensas.
Araucária está comprometida em proteger a saúde pública e continuará monitorando de perto os eventos climáticos, atualizando suas diretrizes conforme necessário para garantir uma resposta eficaz diante das adversidades climáticas.
#pratodosverem: a imagem principal desta notícia mostra uma mulher de costas suada tomando água de uma garrafa de plástico na cor verde.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.