São Cristóvão abre portas para o mercado de trabalho qualificando moradores


Em 7 anos, Prefeitura de São Cristóvão capacitou mais de 2 mil pessoas para o mercado de trabalho e se tornou a terceira maior cidade geradora de emprego em Sergipe Entre os anos de 2017 a 2023, a Prefeitura de São Cristóvão vem se destacando por sua visível iniciativa de investir na qualificação profissional da população local. Nesse período, mais de 2 mil pessoas foram certificadas e preparadas para enfrentar os desafios do mercado de trabalho, possibilitando-lhes atingir sua independência financeira e até mesmo iniciar empreendimento.
Mais de 2 mil pessoas foram capacitadas pela Prefeitura nos últimos anos.
Dani Santos
Essa iniciativa é um compromisso firmado com o povo sancristovense para melhorar sua qualidade de vida. A partir dela, a prefeitura direcionou seus esforços para cinco eixos estratégicos: qualificação social e profissional; geração de trabalho, emprego e renda; economia criativa e solidária; associativismo e cooperativismo; e desenvolvimento territorial. Esses pilares sustentam um programa abrangente que visa proporcionar conhecimentos e habilidades, mas, para além disso, criar oportunidades econômicas.
A Cidade Mãe de Sergipe assegura a responsabilidade de planejar, coordenar e executar programas e projetos relacionados a diversas áreas, incluindo a intermediação de trabalho com empresas e a promoção dos direitos dos trabalhadores, por isso as iniciativas são baseadas nos cinco eixos citados no parágrafo anterior. Essas ações visam atender às necessidades da população em diferentes regiões do município.
O objetivo principal da Prefeitura com as capacitações é inserir os moradores no mercado de trabalho.
Heitor Xavier
Para tornar essas iniciativas ainda mais eficazes, foi criado o Programa Tempos Novos, estabelecendo parcerias sólidas com instituições de renome como a Universidade Federal de Sergipe (UFS), Instituto Federal de Sergipe (IFS), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Essas colaborações estratégicas permitem o acesso a recursos, conhecimento e expertise com aulas teóricas e práticas e certificação ao final de cada formação.
Em 2017 foi dada a largada dos cursos de qualificação profissional nas áreas de Panificação, Serviços de Garçom e Cabeleireiro, beneficiando 356 pessoas. No ano de 2018, foram 210 pessoas certificadas nos cursos de Costura, Qualidade no Atendimento, Formação de Preços, e Boas Práticas em Serviços de Alimentação. Posteriormente, em 2019, chegou à cidade preparação nos cursos de Empreendedorismo, Artesanato, Eletricistas, Produtor de Derivados de Leite, Produtor de Embutidos e Defumados, Costura Industrial de Moda Feminina e Serviços de Beleza, alcançando 340 participantes.
Ao longo dos últimos anos cursos em diversas áreas foram ofertados.
Heitor Xavier
Nos anos de 2020 e 2021 todo o país passava por um período pandêmico devido à Covid-19, no entanto, as certificações não pararam, pelo contrário, via-se um momento ainda mais oportuno, visto que muitas pessoas ficaram desempregadas e em situação emergencial. Dessa maneira, foram ofertadas oficinas de capacitação de agricultores (as) familiares sobre os processos de Chamada Pública do PNE e PAA; capacitação de Microempreendedores Individuais locais para processo de credenciamento por meio de Chamada Pública. Cerca de 80 pessoas participaram, em 2020.
Ainda de modo remoto, em 2021, foram realizados cursos e oficinas da área de Empreendedorismo, Costura Básica, Bordado, Crochê, Costura Criativa e Sustentável e Artesanato e Associativismo. A partir desses cursos, mais de 180 pessoas se certificaram.
Em 2022, cerca de 260 pessoas se qualificaram nos cursos de Informática Básica; Soldador de Arco Elétrico; Eletricista Instalador Industrial; Confeccionador de Lingerie e Moda Praia; e Mecânico de Manutenção em Motocicletas. Em paralelo, a Universidade Federal de Sergipe, por meio de projetos de extensão, realizou mais oficinas sobre Artesanato e sobre Carteira de Trabalho Digital para os jovens, beneficiando mais 158 sancristovenses.
Fortalecendo o mercado local
Além das iniciativas de qualificação profissional e inserção no mercado de trabalho, vale enfatizar que a Prefeitura de São Cristóvão também direciona esforços significativos para fortalecer a produção agrícola e artesanal local. O programa inclui cursos capacitatórios voltados para os produtores rurais, visando aumentar a qualidade e a produtividade de seus produtos. Com o objetivo de fomentar a economia da cidade e incentivar a compra de alimentos produzidos na região, a prefeitura se compromete a adquirir produtos da população local, e direcionar a programas da Assistência Social, como o “Tá na Mesa”, além de incluir na alimentação das escolas municipais. Essa estratégia tem como finalidade criar um ciclo econômico saudável, onde os habitantes da cidade podem gerar renda e, ao mesmo tempo, apreciar alimentos de qualidade produzidos diretamente na cidade.
As ações tem chegado em diversas localidades do município.
Heitor Xavier
Essa ideia não se limita à agricultura. A cidade também abriga uma culinária forte e um artesanato rico, e há muitas oportunidades para negociantes gerarem renda extra ou mesmo empreenderem em seus negócios na localidade. Os eventos promovidos pela prefeitura ao longo do ano, proporcionam um ambiente propício para mostrar e vender produtos artesanais e culinários, não apenas para os residentes, mas também para visitantes de outras cidades. Um dos exemplos são as Feiras São Criativos e diversos eventos grandiosos que oferecem espaço para comercialização e visibilidade.
A Feira São Criativos é um dos espaços para comercialização dos produtos.
Heitor Xavier
Geração de Empregos
Nos anos de 2022 e 2023, a cidade de São Cristóvão conquistou a posição de terceiro lugar no ranking das cidades que mais geram empregos em Sergipe, de acordo com os dados da pesquisa sobre o mercado de trabalho do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Durante os primeiros oito meses deste ano, a cidade registrou um saldo positivo de 566 postos de trabalho.
Além disso, de acordo com a Junta Comercial do Estado de Sergipe (Jucese), até o mês de setembro deste ano, 95 novas empresas foram inscritas em São Cristóvão, elevando a cidade à quinta posição entre as cidades sergipanas que mais empreendem. Esses números demonstram o crescimento e o dinamismo do cenário empresarial local, refletindo na melhoria da economia.
Um exemplo em São Cristóvão desta estratégia para o empreendedorismo foi a promoção de cursos de Confecção de Flores com Material Reciclado; Oficina de Crochê em Malha e Tapete com Material Reciclado; Curso de Costura, Crochê e Bordado; Curso de Bordado Básico; Curso de Crochê Intermediário.
Esses cursos acontecem em local fixo, na Casa de Costura Dona Zil, no Centro Histórico, mas com a missão de alcançar o maior número de pessoas possíveis e atender toda a demanda procurada pela população, os cursos também acontecem na modalidade itinerante pelas comunidades da cidade.
Casa da Costura Dona Zil fomenta o trabalho com o artesanato em São Cristóvão.
Heitor Xavier
Com a certificação em mãos, a prefeitura disponibiliza vagas de emprego aos concludentes dos cursos. Os professores responsáveis pela formação dos alunos são selecionados na própria comunidade através de credenciamento daqueles que estão capacitados a ensinar, um exemplo dessa promoção é Analiese Santana, professora sancristovense de Costura Criativa. Encontrado seu talento e a vontade de empreender e mostrar a cultura local através da arte, hoje tornou-se professora. “Acreditei em mim quando todos ao meu redor não acreditaram, ninguém me incentivava, mas fui atrás da minha profissionalização, comecei a fazer o curso na Casa da Costura e hoje retorno como uma instrutora além de ter meu próprio empreendimento através do meu MEI”.
Analiese Santana foi uma das contempladas pelas ações da Prefeitura.
Dani Santos
O saldo positivo na geração de emprego na cidade, pode ser resultado do Programa Cidade Empreendedora do Sebrae que São Cristóvão participa. A cidade está entre as 10 de Sergipe que participaram do primeiro ciclo, em 2022, e alcançou o número de 700 novos empregos com carteira assinada desde a assinatura do termo de adesão que foi concretizado 1 ano antes. O lançamento do segundo ciclo 2023-2024 foi lançado e, mais uma vez, São Cristóvão segue participando.
E para apoiar ainda mais o empreendedorismo, a prefeitura firmou uma parceria promissora com o Banco do Nordeste (BNB). Durante um evento com a presença de empreendedores e microempreendedores locais, a parceria teve como foco principal a promoção e divulgação das condições de acesso ao crédito por meio do Fundo Constitucional do Nordeste (FNE). A ação busca, mais uma vez, o impulsionamento e desenvolvimento econômico local, além de fortalecer o acesso ao crédito, criando oportunidades significativas para os empreendedores da cidade.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.