Santa Casa de Mogi decide encerrar atendimentos do PS a partir de segunda-feira, diz Prefeitura


Segundo um posicionamento do prefeito de Mogi das Cruzes, Caio Cunha, nas redes sociais, a Prefeitura foi avisada via ofício que os atendimentos do Pronto-Socorro da Santa Casa serão encerrados. Santa Casa de Mogi decide encerrar atendimentos do Pronto-Socorro a partir de segunda-feira, diz Prefeitura
Basílio Magno/TV Diário
O prefeito de Mogi das Cruzes, Caio Cunha, anunciou nas redes sociais que o Pronto Socorro (PS) da Santa Casa de Mogi deixará de atender a partir desta segunda-feira (27).
✅ Clique para seguir o canal do g1 Mogi das Cruzes e Suzano no WhatsApp
“Mesmo depois de uma grande articulação com a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, a qual confirmou a abertura de novos leitos de média e alta complexidade aqui na nossa região e, ainda, mesmo depois de uma nota oficial da própria Santa Casa afirmando que prorrogaria o convênio por mais seis meses, a Santa Casa voltou atrás. Nós fomos comunicados via ofício que as atividades do PS, os atendimentos, serão encerrados na próxima 0h do dia 27”, disse.
O prefeito falou, na rede social, que a Santa Casa pediu um aumento de 38,46% para prorrogar o convênio e, segundo ele, outra nota oficial já enviada pela Santa Casa havia informado que a questão não era financeira.
Entretanto, durante uma coletiva de imprensa em Guararema nesta quinta-feira (23), o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), afirmou que o acordo com a Santa Casa já havia sido feito. “A Santa Casa queria não mais atender as urgências e emergências, mas isso aí já está superado, a gente vai ajudar e estamos bastante engajados para resolver essa questão de saúde em Mogi”.
PS da Santa Casa de Mogi deixa de atender a partir de segunda, diz Prefeitura
LEIA MAIS:
Governador de SP confirma pedágios na Mogi-Dutra e Mogi-Bertioga: ‘o modelo está pronto’
“Estava em tratativas com o município para alargar a capacidade, para usar a maternidade e para fazer mais atendimentos e avaliando, também, a possibilidade da gente fazer o hospital para que a gente alivie a pressão em cima das urgências e emergências”, afirmou Freitas.
O g1 pediu uma posição para a Santa Casa de Mogi, mas não teve retorno até o momento da publicação desta reportagem
Assista a mais notícias sobre o Alto Tietê
Adicionar aos favoritos o Link permanente.