Protocolo que auxilia mulheres vítimas de assédio e violência em estabelecimentos comerciais é lançado em Sorocaba


Quase sete mil casos de violência doméstica foram registrados no interior de São Paulo entre julho e setembro deste ano. Em todo o estado, foram mais de 62 mil casos no mesmo período. Protocolo para ajudar mulheres vítimas de assédio e violência é lançado em Sorocaba
O interior de São Paulo registrou quase sete mil casos de violência doméstica entre julho e setembro deste ano. Em todo o estado, foram mais de 62 mil casos no mesmo período.
Nesta quarta-feira (22), a Secretaria Estadual de Políticas para a Mulher de São Paulo apresenta, em Sorocaba (SP), o protocolo “Não se Cale”, que faz parte da campanha de 21 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher e quer conscientizar a população sobre os diferentes tipos de agressão contra meninas e mulheres. O evento é realizado no Teatro Municipal Teotônio Vilela.
Vítima de violência doméstica em Campinas (SP)
Pedro Santana/EPTV
Com o protocolo, os estabelecimentos vão receber treinamento e ferramentas para que possam prestar auxílio adequado às vítimas de assédio, abuso, violência e importunação, desde a saída do local em segurança até o acionamento da polícia e de atendimento médico.
Os locais que participarem da iniciativa vão receber um selo de reconhecimento conforme o nível de capacitação das equipes e estabelecimentos.
Número de casos de violência contra a mulher no interior de São Paulo
Reprodução/TV TEM
Casos na região
Ana Hickmann
Em 11 de novembro, uma caso de violência doméstica envolvendo a modelo e apresentadora Ana Hickmann ganhou repercussão na mídia.
A vítima registrou um boletim de ocorrência contra o marido, Alexandre Correa, por lesão corporal e violência doméstica. Segundo o registro, Ana Hickmann procurou atendimento médico e precisou colocar uma tipoia em um dos braços.
Ana Hickmann
Reprodução/Instagram
Denúncia nas redes sociais
Em Sorocaba, uma mulher gravou a agressão sofrida nas mãos do marido e publicou em suas redes sociais, no sábado (18). A vítima afirmou ao g1 que os casos de violência no relacionamento eram recorrentes.
Na segunda-feira (20), ela foi até a Delegacia da Defesa da Mulher (DDM) para registrar o boletim de ocorrência. A vítima também pediu medida protetiva, o que obriga o homem a ficar longe dela e da família, além de proibido de fazer contato com eles.
Mulher denuncia na web violência doméstica com vídeo de agressão do marido em Sorocaba
Veja mais notícias da região no g1 Sorocaba e Jundiaí
VÍDEOS: assista às reportagens da TV TEM
Adicionar aos favoritos o Link permanente.