Pesquisa revela se os preços da Black Friday de 2023 tiveram desconto mesmo

pesquisa-revela-se-os-precos-da-black-friday-de-2023-tiveram-desconto-mesmo

Pouco antes da Black Friday, que ocorre nesta sexta-feira (24), é normal ouvir reclamações que o comércio brasileiro encarece o preço dos produtos. É o que se chama de “metade do dobro”.

Neste ano, os preços não tiveram forte alta nas semanas anteriores à data. É o que mostra levantamento da plataforma Buscapé. As informações são do R7.

Black Friday ocorre nesta sexta (24) e não teve muitos aumentos de preço antes da data

Black Friday ocorre nesta sexta (24) e não teve muitos aumentos de preço antes da data – Foto: Leo Munhoz/ND

Produtos pesquisados na Black Friday

Das sete categorias de produtos pesquisados, quatro apresentaram quedas da variação semanal de mediana dos preços. E nas que apresentaram expansão, as promoções ofertadas na data podem ainda assim terem descontos reais.

Por exemplo, no aparelho de ar-condicionado. A variação da mediana foi de 5,10%. Ela saltou de R$ 1.693 na semana iniciada em 1º de outubro para R$ 1.783 na semana terminada em 11 de novembro.

Black Friday ocorre em todo o mundo nesta sexta (24)

Black Friday ocorre em todo o mundo nesta sexta (24) – Foto: Pixabay

Ou seja, se a promoção desses itens no pós-Black Friday for de 20%, o desconto terá sido real, e não a “metade do dobro”. Isso acontece mesmo para produtos que tiveram aumento semanal de 11,46%, que ocorreu com as geladeiras.

Ainda, vale mencionar que na categoria das lavadoras de roupa, por exemplo, as medianas até ficaram 8,17% mais baixas.

Promoção “tremenda”

Maurício Cascão, presidente-executivo da Mosaico e um dos responsáveis pela pesquisa, acredita que neste ano está havendo uma “recomposição de preços modesta” por conta da inflação.

De janeiro a outubro, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) acumula alta de 3,75%. Nos últimos 12 meses, a expansão foi de 4,82%.

Mesmo assim, Maurício espera uma queda na mediana dos preços na semana da Black Friday. “Não vai ser uma queda de 30%, 40%, sabe? O que não impede que determinado produto fique tremendamente promocionado”, afirma.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.