‘Perdi tudo’, diz morador que teve casa atingida pela lama após chuva em Ribeirão Bonito; VEJA VÍDEO


Conjunto Habitacional Emídio Lucato teve enxurrada na quinta-feira (23). Retirada da lama foi concluída após mais de 10 horas com ajuda de moradores e Defesa Civil de Dourado. Enxurrada de lama invade casas após chuva forte em Ribeirão Bonito
Famílias atingidas pela enxurrada de água e lama na tarde de quinta-feira (23), em Ribeirão Bonito (SP), após uma forte chuva que caiu na cidade, ainda tentam se reestabelecer após os prejuízos causados. Segundo a Defesa Civil, choveu cerca de 50 milímetros em uma hora.
📲 Participe do canal do g1 São Carlos e Araraquara no WhatsApp
A retirada da lama foi concluída após mais de 10 horas de trabalho. A mobilização contou com a ajuda de moradores e da Defesa Civil de Dourado, cidade vizinha.
Marcas de lama ficam nas paredes de casas atingidas por enxurrada em Ribeirão Bonito
Nilson Porcel/EPTV
Rodrigo Matos Costa é colhedor de laranja em uma multinacional. Ele trabalha em uma fazenda em Gavião Peixoto (SP) e, geralmente, fica quase 12 horas fora de casa. Porém, ele foi dispensado mais cedo na quinta (23) por conta da chuva, que atrapalha no processo de colheita. Ele relata que pretendia sair com a mulher para fazer compras, mas acabou ficando em casa pois a chuva já estava forte. Após um tempo, ao abrir a porta da sala ele se deparou com a enxurrada.
““Na hora que eu abri [a porta], [foi] desesperador, a água vinha de uma velocidade dali, dessa obra, não sei o que foi que aconteceu. Veio numa velocidade já com lama, entendeu?! Aí, só deu tempo de eu pegar o meu bebê e chamei a mulher e a menina. O resto eu perdi tudo, de documento a bens materiais”, desabafou Costa em entrevista à EPTV, afiliada da TV Globo.
Rodrigo Matos Costa é colhedor de laranja e teve a casa atingida pela chuva em Ribeirão Bonito
Nilson Porcel/EPTV
A obra a qual Rodrigo se refere é a do loteamento Chácara Flora, localizado em frente à casa dele. Na manhã desta sexta-feira (24), a prefeitura notificou as duas empresas responsáveis pelo empreendimento, que está em processo de execução, o que pode justificar a quantidade de lama na enxurrada que invadiu os imóveis.
Matos afirmou que não tem para onde ir. “Eu não tenho pra onde ir, sabe? Minha família está em um acolhimento na praça, entendeu? Não tenho pra onde ir. Aí, eu vou esperar as autoridades, [as empresas] dona das obras ver aí o que é que vai fazer. E se eu não estivesse em casa? No caso, foi eu que fui rápido. Primeiramente Deus e eu que fui rápido. Se só estivesse a mulher, ela ia se esconder num cômodo”, ressaltou.
David Calixto teve a casa invadida pela água e pela lama durante chuva em Ribeirão Bonito
Nilson Porcel/EPTV
O trabalhador rural David Calixto também teve a casa atingida pela lama e conta que a água atingiu cerca de um metro de altura. “Aí, o colchão tava nadando, a cama, o hack, a cômoda que eu tinha… Tudo, tudo perdido. Joguei tudo fora. Estamos aí, na luta, até meia noite de ontem a gente tava tirando areia, barro, água, [fazendo] um mutirão”, afirmou Calixto.
Notificação
Na manhã desta sexta-feira (24), a prefeitura notificou duas empresas responsáveis pelo loteamento Chácara Flora, localizado nas proximidades do bairro Malvinas. O empreendimento está em processo de execução, o que pode justificar a quantidade de lama na enxurrada que invadiu os imóveis.
Loteamento Chácara Flora, em Ribeirão Bonito
Nilson Porcel/EPTV
No documento enviado à Nano Administradora de Bens Ltda e à Bernardi & Bernardi Loteamento, a prefeitura informa que as medidas de contenção das águas pluviais do loteamento não foram suficientes.
“Durante a tarde, a região foi afetada por um volume significativo de chuva e lamentamos informar que as medidas de contenção no local da obra de implantação de infraestrutura não foram suficientes para evitar danos aos moradores e propriedades circunvizinhas. A falta de adequada contenção resultou em inundações e outros impactos negativos, prejudicando diretamente os munícipes afetados”, diz a notificação.
A prefeitura ainda pede às empresas que tomem as medidas necessárias para minimizar os prejuízos já causados e impeçam a recorrência de problemas similares no futuro.
Carlos César Martelo, um dos sócios da Bernardi & Bernardi Loteamento, uma das empresas responsáveis, disse que foi um problema inesperado e que a obra está regularizada e dentro da legalidade.
“Nós vamos pegar e ver o que tem que ser feito aqui. A gente vai pegar, limpar a casa deles, quais vão ser as demandas deles e vamos deixar eles na mesma situação que eles estavam, sem nenhum prejuízo pra ninguém. Quero ver só a Defesa Civil se tem alguma coisa anotada pela prefeitura, algum registro, e através desse registro a gente vai chamar, fazer a composição e acertar”, pontuou Martelo.
O g1 entrou em contato com a Nano Administradora de Bens Ltda e aguarda um posicionamento.
Prefeitura
Em nota, a administração municipal informou que está dando toda a assistência necessária para as famílias que tiveram as casas atingidas pelas fortes chuvas, além de destacar que elas foram abrigadas.
A Prefeitura disse ainda que o setor social está buscando ajuda junto ao Ministério Público e pessoas que quiserem colaborar com doações podem procurar informações pelo telefone (16) 3344-1122.
Veja mais notícias da região no g1 São Carlos e Araraquara
Adicionar aos favoritos o Link permanente.