Pai que estava desaparecido após canoa virar no rio Itajaí-Açu é encontrado morto em Indaial

pai-que-estava-desaparecido-apos-canoa-virar-no-rio-itajai-acu-e-encontrado-morto-em-indaial

Foi identificado como Vilson Giacomozzi, de 60 anos, o homem encontrado morto no início da noite desta quarta-feira (29) nas águas do rio Itajaí-Açu em Indaial, no Vale do Itajaí. Segundo os Bombeiros Voluntários, o corpo estava a cerca de 3 km do ponto onde a canoa onde ele estava com o filho virar na manhã de domingo (26).

Bombeiros Voluntários de Indaial atuam desde domingo (26) para localizar homens que desapareceram enquanto cruzavam de canoa uma área do rio Itajaí-Açu com profundidade considerável - Foto: Bombeiros Voluntários de Indaial/Divulgação/ND

Bombeiros Voluntários de Indaial atuam desde domingo (26) para localizar homens que desapareceram enquanto cruzavam de canoa uma área do rio Itajaí-Açu com profundidade considerável – Foto: Bombeiros Voluntários de Indaial/Divulgação/ND

À reportagem do ND+, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Indaial, Evandro Vinotti, descreveu que o corpo foi encontrado em um local profundo com grande quantidade de pedras. O ponto do rio onde o corpo de Vilson estava já pertence ao bairro Encano Baixo.

Local onde canoa virou é propício para prática de rafting

Segundo Vinotti, o local onde embarcação virou possui pequenas ilhas no meio do rio, o que afunila a correnteza. Ali, inclusive, é um ponto propício para a prática de rafting, modalidade esportiva que se baseia na descida de corredeiras em velocidade, com botes infláveis e equipamentos de segurança.

“Para se ter uma ideia, este ponto do rio em Indaial e também outros pontos mais acima, como em Apiúna, são conhecidos como os melhores pontos para prática do rafting em Santa Catarina. É uma correnteza muito forte que existe ali”, disse o comandante.

Buscas continuam pois filho de Vilson segue desaparecido

Informações relacionadas aos cerimoniais de despedida de Vilson ainda não foram repassadas. Rodrigo Teixeira Giacomozzi, que também estava na embarcação, segue desaparecido e as buscas seguem no decorrer desta quinta (30), até o final da tarde.

Diferente de operações realizadas nos dias anteriores, o tempo é bom, mas o rio continua ainda acima do nível normal, somente com equipes da corporação voluntária de Indaial.

“Estamos com mergulhadores, embarcações e também um drone da corporação. (…) Acreditamos que o corpo do filho dele esteja mais abaixo do ponto onde encontramos o corpo no dia de ontem”, conclui o comandante Vinotti.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.