Oito homens disfarçados de policiais civis invadem e assaltam condomínio em Iracemápolis


Eles vestiam camisetas pretas escritas “Polícia Civil” e mostraram para o porteiro um documento falso de busca e apreensão em uma casa. Caso vai ser investigado pela DIG de Limeira
Reprodução/ EPTV
Oito homens disfarçados de policiais civis invadiram um condomínio residencial em Iracemápolis (SP) e assaltaram duas casas. O crime foi na noite desta quarta-feira (29), no bairro Residencial Aquarius.
📲 Receba no WhatsApp notícias da região de Piracicaba
De acordo com o boletim de ocorrência, os suspeitos chegaram em dois carros, cada um com quatro homens. Eles vestiam camisetas pretas escritas “Polícia Civil” e mostraram para o porteiro um documento falso de busca e apreensão em uma casa, inclusive com o nome do morador.
Os suspeitos solicitaram que o funcionário da ronda do condomínio os acompanhasse até a casa do morador para servir de testemunha da suposta busca. No entanto, mantiveram o funcionário refém dentro do carro, sob ameaça com arma.
Quando chegaram na casa, os criminosos fizeram os dois moradores de refém e exigiram que mostrassem o cofre, além de que entregassem joias e dinheiro.
Segundo os moradores, foram levadas bolsas de grife, um relógio também de marca, uma aliança e kits de semi joias, além dos aparelhos das câmeras de segurança.
Segundo o boletim de ocorrência, na sequência os criminosos invadiram outra casa, no mesmo condomínio, onde foram feitas as mesmas exigências, mas eles não conseguiram levar nada neste caso.
As vítimas foram amarradas com fita plástica e a quadrilha voltou para a portaria. Eles cortaram os cabos das câmeras de segurança do condomínio e levaram também um telefone celular. O porteiro foi trancado no banheiro.
Segundo as vítimas, os autores usavam camisetas pretas com inscrição da Polícia Civil e emblema, além de distintivos. Todos usavam máscaras de proteção facial e luvas de látex azul clara.
Também estavam armados com pistolas e uma outra arma descrita pelas vítimas como “comprida e prateada”. Um dos criminosos chegava a se comunicar com outras pessoas por meio de um aparelho.
Até esta publicação a quadrilha não foi identificada ou presa. A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Limeira investiga o caso.
VÍDEOS: Tudo sobre Piracicaba e região
Veja mais notícias da região no g1 Piracicaba
Adicionar aos favoritos o Link permanente.