‘Não quero vingança, quero justiça’, diz pai de dentista encontrado morto em praia do ES

Edgleyson Abrão da Silva, de 28 anos, trabalh foi encontradítima de homicídio em Conceição da Barra, no Norte do Espírito Santo. Por conta do estado de decomposição avançado, o pai do dentista precisou realizar uma coleta de materiais para o exame de DNA, Após enterrar o filho, de 28 anos, na tarde desta última quarta-feira (22), em São Mateus, no Norte do Espírito Santo, Edson da Silva, pai do dentista Edgleyson Abrão da Silva, se emocionou ao participar de uma manifestação em frente ao consultório onde o filho trabalhava.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
“Sintam o que eu estou sentindo, gente. Eles acabaram com a minha vida. Não só do Edgleyson, mas da família toda”, disse durante seu discurso.
Edgleyson desapareceu no sábado (18), em Guriri, em São Mateus, e foi encontrado morto por familiares na localidade de Lameiras, de Conceição da Barra, uma cidade vizinha, na segunda-feira (20). Segundo a Polícia Militar, o dentista foi vítima de homicídio.
Edson se deslocou até Vitória para fazer a liberação do corpo do filho. Por conta do estado de decomposição avançado, o pai do dentista precisou realizar uma coleta de materiais para o exame de DNA, a fim de que a Polícia Civil pudesse confirmar oficialmente a identidade da vítima.
O corpo foi liberado e levado para sepultamento em São Mateus na quarta-feira (22).
Investigação
Graças a Deus eu pude enterrar o meu filho. Pensei que eu não pudesse, que ele talvez nunca fosse encontrado.
O caso segue em investigação pela Delegacia de Polícia (DP) de Conceição da Barra. A morte foi inicialmente registrada como homicídio por arma de fogo, visto que Edgleyson apresentava sinais de agressões e uma marca de tiro no corpo.
Até o momento nenhum suspeito foi preso. A família do dentista pede justiça e deseja punição para quem cometeu o crime.
“O nosso trabalho todo foi em vão. Veio uma pessoa sem coração e jogou o meu filho em um buraco. Eu não quero vingança, quero justiça. Quero que quem matou ele fique preso o maior tempo possível”, comentou o pai de Edgleyson.
Em nota, a Polícia Civil relatou nesta quinta-feira (23) que as investigações estão sendo conduzidas em conjunto por meio da Delegacia de Infrações Penais e Outras (Dipo) de São Mateus e da Delegacia de Polícia de Conceição da Barra.

Os policiais estão trabalhando com afinco, todos os dias, com objetivo de prestar o melhor serviço aos parentes, não só desse caso, mas de todos que possuem inquérito em aberto nas unidades.
Até o momento, nenhum suspeito foi detido. Informações podem ser compartilhadas de forma sigilosa por meio do Disque-denúncia (181). Essas informações podem ser cruciais para o avanço das investigações.
Entenda o caso
O corpo do dentista Edgleyson Abrão da Silva, desaparecido em Guriri, em São Mateus, no Norte do Espírito Santo, foi encontrado na segunda-feira (20) por parentes e amigos, que faziam buscas desde o desaparecimento, no último sábado (18) na localidade de Lameiras, em Conceição da Barra, também no Norte.
O corpo estava a cinco quilômetros do último local onde o dentista foi visto. Segundo testemunhas, ele foi visto pela última vez saindo de um bar, junto ao namorado e outro casal. O corpo foi encontrado em uma área de restinga perto do mar.
No domingo (19), um dia após o sumiço do dentista, o carro dele foi encontrado queimado às margens de uma estrada de terra que dá acesso à região de Meleiras, próximo do local onde estava o corpo.
*Texto produzido por Isabelle Oliveira, aluna do 26º Curso de Residência em Jornalismo. Este conteúdo teve edição e supervisão de Vitor Ferri e Juirana Nobres.

VÍDEOS: tudo sobre o Espírito Santo
Veja o plantão de últimas notícias do g1 Espírito Santo

Adicionar aos favoritos o Link permanente.