MP investiga suposta ‘rede de apoio’ que teria ajudado a esconder prefeito de Iporá suspeito de série de tiros na casa da ex


Conforme o promotor de Justiça, também serão investigadas possíveis negociações entre a Secretaria de Segurança Pública e defesa do prefeito. Ele se entregou à polícia após ficar cinco dias foragido. Prefeito Naçoitan Leite se entrega após ficar foragido por atirar contra ex e o namorado dela em Iporá
Reprodução/TV Anhanguera
O Ministério Público do Estado de Goiás vai apurar se houve uma “rede de apoio” durante os cinco dias de fuga do prefeito Naçoitan Leite (sem partido), suspeito de invadir a casa da ex-companheira e disparar mais de 15 vezes. O delegado Ramon Queiroz também informou que a Polícia Civil instaurou um inquérito para investigar se o prefeito recebeu ajuda enquanto estava foragido.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
Conforme o promotor de Justiça Luiz Gustavo Soares Alves, também serão investigadas possíveis negociações da prisão entre a Secretaria de Segurança Pública (SSP) e a defesa do prefeito.
“O Ministério Público não sabe qual foi o objetivo dessa negociação, porque havia um mandado de prisão vigente e o que deveria ser feito era cumpri-lo. Não parece ao MP um procedimento padrão”, explicou o promotor à TV Anhanguera.
LEIA TAMBÉM
ASSISTA: Prefeito Naçoitan Leite se entrega à polícia após atirar pelo menos 15 vezes contra ex e o namorado em Iporá
Ameaça, estelionato e difamação: Prefeito de Iporá suspeito de invadir casa da ex e dar série de tiros responde a pelo menos 20 processos na Justiça de Goiás
‘DESCARREGOU ARMA’: Mulher relata momentos de pânico ao ter casa invadida por prefeito
VÍDEO: Vídeo mostra quando prefeito suspeito de série de tiros contra a casa da ex chega a hotel e coloca armas em balcão após o crime
O g1 pediu um posicionamento da Secretaria de Segurança Pública (SSP), via e-mail enviado por volta das 6h50 desta sexta-feira (24), mas não houve retorno até a última atualização do texto. A reportagem também pediu um posicionamento para a Polícia Civil, via mensagem enviada às 7h, mas não houve retorno até a última atualização.
A invasão aconteceu na madrugada do dia 18 deste mês e o prefeito fugiu logo após o crime. A Justiça determinou a prisão de Naçoitan no mesmo dia. Na manhã de quinta-feira (23), o prefeito se entregou à polícia acompanhado do advogado, Thales Jayme.
“Acredito que o apresentando ele possa dar sua versão, como de fato já deu, esclareceu os fatos, e o mais importante, que é interesse dele colaborar com a Justiça. O objetivo nosso é colocá-lo em liberdade, vamos tomar as providencias cabiveis, respeitando toda e qualquer decisao judicial”, disse o advogado.
Invasão
Vídeo mostra quando prefeito de Iporá invade casa da ex, atira e vai embora
Imagens de câmera de segurança mostram o momento em que o prefeito invadiu a casa com uma caminhonete (assista acima). Segundo a Polícia Civil, Naçoitan atirou pelo menos 15 vezes contra o quarto onde a ex estava com o namorado.
Em entrevista à TV Anhanguera no dia do crime, a ex-companheira relatou os momentos de pânico vividos quando ele invadiu a casa dela. A mulher contou que estava dormindo e acordou com o barulho da porta de vidro da cozinha quebrando.
“Ouvi o meu ex-marido gritando o meu nome umas duas vezes e depois disso ele descarregou um pente de arma na porta do meu quarto. Tenho certeza que ele veio pra me matar”, desabafou.
📱 Veja outras notícias da região no g1 Goiás.
📱 Participe dos canais do g1 Goiás no WhatsApp e no Telegram.
VÍDEOS: últimas notícias de Goiás
Adicionar aos favoritos o Link permanente.