Mais de 7 mil vagas temporárias devem ‘aquecer’ o comércio da Grande Florianópolis no Natal

mais-de-7-mil-vagas-temporarias-devem-‘aquecer’-o-comercio-da-grande-florianopolis-no-natal

Paira um grande otimismo para as vendas do comércio neste Natal 2023. Principal data do varejo em todo o Brasil, a projeção desta temporada é a maior dos últimos 10 anos. Na Grande Florianópolis o cenário não é diferente.

Centro de Florianópolis registra movimento intenso dos consumidores de última hora; esse ano será assim? - Marco Santiago/ND/arquivo

1
4

Centro de Florianópolis registra movimento intenso dos consumidores de última hora; esse ano será assim? – Marco Santiago/ND/arquivo

Dos entrevistados, 52,9% dos trabalhadores pretendem gastar pelo menos parte do 13º salário com compras de Natal - Marco Santiago/Arquivo/ND

2
4

Dos entrevistados, 52,9% dos trabalhadores pretendem gastar pelo menos parte do 13º salário com compras de Natal – Marco Santiago/Arquivo/ND

De promoções a ações de marketing com Papais-Noéis, lojistas tentam atrair compradores; cena comum às vésperas do Natal - Leo Munhoz/ND

3
4

De promoções a ações de marketing com Papais-Noéis, lojistas tentam atrair compradores; cena comum às vésperas do Natal – Leo Munhoz/ND

Comércio aquecido em 2023 - Anderson Coelho/ND

4
4

Comércio aquecido em 2023 – Anderson Coelho/ND

As previsões do Sindilojas de Florianópolis e região para o Natal vão de encontro às estimativas da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) que projeta um crescimento de, pelo menos, 5,6% nas vendas do setor, em relação ao ano passado.

Para a abertura de trabalhos temporários, de acordo com o Sindilojas, há uma expectativa de mais de 7 mil postos na Grande Florianópolis. Os números são baseados no aquecimento da economia e das próprias datas festivas.

“O otimismo [do comércio] vem alicerçado pelo crescimento do varejo que teve alta mensal de 0,6% em setembro, fechando o terceiro trimestre do ano com uma alta de 1,3% em relação ao trimestre anterior, o maior avanço para o período desde o terceiro trimestre de 2020 (+8,5%), quando o setor se reerguia das perdas da pandemia”, explica Marcelo May Philippi, presidente do Sindilojas Grande Florianópolis e Região.

Maior projeção da década

Após revisão da CNC, a perspectiva é de crescimento das vendas do varejo de +2,0% para +2,4%, em 2023.

Ainda segundo a entidade, o ramo de vestuário, calçados e acessórios, deverá registrar alta de 12,1% nas vendas natalinas, já descontada a inflação.

Se confirmadas as estimativas, seria o maior avanço desde 2013, quando as vendas cresceram 4,9%. Apenas em 2022, o Natal movimentou mais de R$ 65 bilhões no país.

 

Adicionar aos favoritos o Link permanente.