Lô Borges revisa 50 anos de música em álbum ao vivo com Orquestra Filarmônica de Minas Gerais


Registro audiovisual sai em dezembro com gravação do concerto feito com a participação do quinteto DoContra. Lô Borges no palco da Sala Minas Gerais, em Belo Horizonte, no concerto feito em dezembro de 2022 com a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais.
JP Sofranz / Divulgação
♪ Ao longo de 2022, Lô Borges festejou 50 anos de carreira, impulsionada em 1972 quando assinou com Milton Nascimento o álbum duplo Clube da Esquina e, no embalo, gravou e lançou o primeiro disco solo.
O fecho da celebração aconteceu em 21 e 22 de dezembro de 2022 quando o cantor, compositor e músico mineiro subiu ao palco da Sala Minas Gerais, na cidade natal de Belo Horizonte (MG), para fazer duas apresentações de show sinfônico com a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais e com o quinteto de baixistas DoContra.
Captado em áudio e vídeo nas duas apresentações pelo produtor e engenheiro de som alemão Ulrich Schneider, o concerto gerou registro audiovisual que será lançado gravadora Deck na próxima sexta-feira, 1º de dezembro, em álbum e em vídeo.
No álbum 50 anos de música – Ao vivo na Sala Minas Gerais, Lô Borges reapresenta as músicas mais famosas do cancioneiro do compositor em arranjos sinfônicos criados por Neto Bellotto (do grupo DoContra), sob supervisão do próprio Lô Borges, e avalizados pelo maestro Fabio Mechetti. Em cena, os arranjos foram executados pelo maestro José Soares.
O programa do concerto inclui Clube da esquina (Milton Nascimento, Lô Borges e Márcio Borges, 1970), Para Lennon & McCartney (Márcio Borges, Lô Borges e Fernando Brant, 1970), O trem azul (Lô Borges e Ronaldo Bastos, 1972) e Um girassol da cor de seu cabelo (Lô Borges e Márcio Borges, 1972), entre outras músicas do cancioneiro autoral de Lô.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.