Lages decreta luto de 3 dias após morte de vereador Bruno Hartmann

lages-decreta-luto-de-3-dias-apos-morte-de-vereador-bruno-hartmann

O Município de Lages, na Serra catarinense, decretou luto de três dias, por conta da morte do vereador Bruno Hartmann (Podemos) ocorrida na quarta-feira (22). O vereador chegou a ficar internado por 12 dias, após sofrer um  AVC (Acidente Vascular Cerebral) Hemorrágico, mas devido  complicações não resistiu e morreu no dia que Lages completava 257 anos.

Vereador Bruno Hartmann morreu na quarta-feira (22)

O vereador Bruno Hartmann estava no segundo mandato e era um defensor dos direitos das pessoas com deficiência – Foto: Câmara de Vereadores/Divulgação/ND

O decreto de luto foi emitido pelo prefeito de Lages, Antonio Ceron (PSD). O presidente da Câmara Municipal, Aldori Freitinhas (MDB) também suspendeu os eventos que aconteceriam no Legislativo, até sexta-feira (24).

Vereador de Lages morre após sofrer AVC hemorrágico

Conforme nota divulgada pela Câmara, nesta quinta-feira (23), o vereador sofreu uma AVC hemorrágico no dia 9 de novembro e estava internado na UTI do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres.

Bruno teve complicações no quadro de saúde, devido uma doença  autoimune (Púrpura), caracterizada pela destruição das plaquetas, informou a nota.

O corpo do vereador é velado no Plenário Nereu Ramos da Câmara de Lages até a tarde desta quinta-feira. Uma cerimônia fúnebre está marcada para às 13h30. Logo após, às 14h30, terá missa de Corpo Presente e Cortejo Fúnebre até o Memoriam Crematório, a partir das 15h30.

Quem era o vereador Bruno

Bruno tinha 45 anos, era filho de Aderbal José Hartmann e Maria da Graça Gomes. Casado com Andreia Liz, o vereador era ‘pai de pets’. Nasceu em solo gaúcho, mas cresceu  e viveu no bairro Sagrado Coração de Jesus, em Lages.

O vereador era biólogo de formação e especialista em Manejo de Animais Silvestres (PUC-SP). Torcedor do grêmio, amava música, pôquer e a natureza.

Bruno estava em seu segundo mandato como vereador. Antes de ingressar na política atuou no Centro de Zoonoses da Prefeitura de Lages, em 2013.

No Legislativo, uma de suas principais bandeiras era a causa animal. Ele viabilizou o Castramóvel e recursos para a castração de animais abandonados ou de família de baixa renda, além de diversas campanhas que arrecadaram ração, agasalhos e casinhas públicas.

O vereador também trabalhava na luta pela inclusão, principalmente pelos direitos das pessoas com deficiência.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.