Justiça determina perda de mandato e de direitos políticos do prefeito de Bom Repouso, MG


Processo é de 2012, quando teria acontecido uma desavença entre Edmilson Andrade (Republicanos) e um sargento da Polícia Militar que comandava o policiamento na época. Uma decisão judicial expedida nesta quinta-feira (23) determinou a perda do mandato e a suspensão dos direitos políticos do prefeito de Bom Repouso, Edmilson Andrade (Republicanos). O processo é referente a uma desavença que aconteceu em 2012 entre o prefeito e um sargento da Polícia Militar que comandava o policiamento na época.
📲 Participe do canal do g1 Sul de Minas no WhatsApp
Em 2012, o Edmilson Andrade teria exigido a saída do militar da cidade após uma desavença. O policial acionou o Ministério Público e acusou o prefeito de utilizar o cargo para se beneficiar. A ação teve início em 2013.
Em 2017, Edmilson foi condenado a perda do mandato e suspensão dos direitos políticos por quatro anos, além de ter que pagar uma multa de 10 vezes o valor do salário recebido no cargo de prefeito.
Edmilson Andrade, prefeito de Bom Repouso (MG)
Reprodução/Redes sociais
Edmilson recorreu, mas somente nesta quinta-feira (23) a justiça determinou que a sentença de 2017 seja cumprida. A decisão foi assinada pela juíza Caroline Dias Lopes Bela.
Além de perder o mandato e ter os direitos políticos suspensos, a juíza determinou que o prefeito pague o valor estipulado anteriormente no prazo de 15 dias sob multa de 10%.
A Câmara Municipal e a Justiça Eleitoral devem ser comunicadas da decisão para que tomem as providências. Em um vídeo publicado nas redes sociais, Edmilson disse que “confia na Justiça e cumprirá todas as decisões”.
Segundo o advogado de defesa do prefeito, Edmilson permanece no cargo até a decisão da Câmara de Vereadores de Bom Repouso.
Veja mais notícias da região no g1 Sul de Minas
Adicionar aos favoritos o Link permanente.