Homem acusado de matar esposa e filho de 3 meses em Blumenau vai a julgamento nesta quarta-feira


Kelber Henrique Pereira vai responder por dois homicídios qualificados. Crime aconteceu em julho do ano passado Jéssica e bebê Theo foram encontrados mortos em Blumenau
Reprodução/Redes sociais
Ocorre nesta quarta-feira (22) o júri popular de Kelber Henrique Pereira, de 30 anos, acusado de matar a companheira de 23 anos e o filho mais novo do casal, de 3 meses, em Blumenau, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina. O crime aconteceu em julho de 2022 e o julgamento ocorre a partir das 9h.
Kelber está preso preventivamente. A defesa dele se manifestou por nota: “A expectativa para que ocorra um julgamento justo de modo a possibilitar os trabalhos às partes para que ao final tenhamos um resultado justo em que o réu deva responder na medida de sua culpabilidade”.
✅Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Santa Catarina no WhatsApp
O réu é apontado como autor dos assassinatos de Jéssica Mayara Ballock e do bebê, Théo Pereira. Os corpos foram encontrados em 25 de julho de 2022 dentro do apartamento onde moravam. O crime aconteceu no dia anterior.
Depois dos assassinatos, ele fugiu com o filho mais velho do casal, que tinha 1 ano e 10 meses na época. O menino chegou a ser considerado desaparecido após o crime, mas foi localizado em Minas Gerais com os avós paternos, sem ferimentos.
Acusação
O acusado vai responder por homicídio qualificado por recurso que dificultou a defesa da vítima, emprego de asfixia e de meio cruel e feminicídio.
Kelber Pereira
Reprodução/NSC TV
Em relação ao filho, o réu será julgado por homicídio qualificado por motivo torpe, recurso que impossibilitou a defesa da vítima, emprego de meio cruel e contra menor de 14 anos, com causa de aumento da pena por ser pai da vítima.
De acordo com a denúncia do Ministério Público, no quarto do casal, o réu asfixiou a companheira enquanto ela dormia e, em seguida, a agrediu com diversos golpes de faca na região do pescoço, o que causou a morte da vítima. Nas mesmas circunstâncias, ele ainda usou a faca para matar o filho mais novo.
Depoimento à polícia
O crime foi cometido após Kelber fazer uso de cocaína, conforme o delegado Ronnie Esteves. “Ele [suspeito] fala que deixou a família em casa, comprou a droga, voltou para casa, consumiu essa droga ao lado da Jéssica no sofá”.
A esposa, então, pediu para que ele parasse de usar o entorpecente. Segundo o delegado, ele relatou que ouviu a mulher e jogou um pouco da droga fora. A família tomou banho e foi dormir. O filho mais velho estava deitado junto com o casal, enquanto Théo estava em um berço ao lado.
Durante a madrugada, porém, Kelber acordou.
“A Jéssica estava de costas para ele. Ele atacou o pescoço dela, ela dormindo, atacou o pescoço dela e ela veio a desfalecer. Diante daquela cena, ele disse ‘preciso terminar o serviço’. Ele vai até a cozinha, bebe uma água, volta, a Jéssica ainda está deitada na cama. Ele puxa a Jéssica, joga a Jéssica no chão. Ciente que ele precisava, na cabeça dele, terminar o serviço, ele retorna à cozinha, pega uma faca. Ele se abaixa do lado da Jéssica e ali ele passa a faca no pescoço dela”, relatou o delegado.
“Diante daquela situação, ele viu que ele matou a mulher, o Théo acordou e começou a chorar muito e ele ficou desesperado e não sabia o que fazer, o que ele ia fazer com o Théo, um bebê que mamava, que dependia da mãe, e a mãe morta e que ele não ia dar conta”, relatou Esteves.
“Ele resolveu pegar o Théo, colocou no final da cama e ali ele também passou a faca no pescoço do filho”, completou o delegado.
Como pedir ajuda em caso de violência doméstica
WhatsApp da Polícia Civil: (48) 98844-0011
Delegacia virtual: delegaciavirtual.sc.gov.br
Disque 100 ou através do número 182
Polícia Militar: 190
✅Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Santa Catarina no WhatsApp
VÍDEOS: mais assistidos do g1 SC nos últimos 7 dias
Adicionar aos favoritos o Link permanente.