Gramado em ruínas: vídeo mostra destruição de prédio que desabou após rachaduras

gramado-em-ruinas:-video-mostra-destruicao-de-predio-que-desabou-apos-rachaduras

Um edifício em Gramado, na Serra do Rio Grande do Sul, desabou no bairro Três Pinheiros na manhã desta quinta-feira (23). O prédio, conhecido como Residencial Condado Ana Carolina, localizado na encosta do Vale do Quilombo, foi dado como condenado devido à instabilidade do solo.

Segundo a Defesa Civil da cidade, todos os moradores já haviam sido desalojados no domingo (19), após o surgimento de rachaduras em diversos bairros durante as intensas chuvas que atingiram o estado.

prédio em Gramado desaba

Prédio desabou em Gramado durante a madrugada – Foto: PMG/Divulgação/ND

O desmoronamento ocorreu por volta das 5h40, e o bairro Três Pinheiros já estava isolado devido às rachaduras. O prédio, com cinco pavimentos, estava interditado pela Defesa Civil desde 18 de novembro, afetando cerca de 100 moradores. Felizmente, não houve registros de feridos, pois a área já havia sido evacuada.

O local do desabamento fica próximo a um ponto turístico importante, o Lago Negro, a cerca de duas quadras do prédio. As autoridades alegaram que, devido à instabilidade do solo, não foi possível realizar a implosão da edificação sem riscos maiores.

Lago negro ficou completamente destruído em Gramado

Prédio fica em frente ao Lago Negro – Foto: PMG/Divulgação/ND

Desde quarta-feira, dezenas de moradores de Gramado foram obrigados a deixar suas casas devido às rachaduras em diferentes partes da cidade causadas pelas persistentes chuvas.

Gramado monta abrigos

A prefeitura montou abrigos para acolher os desalojados, com 31 pessoas no ginásio da Escola Senador Salgado Filho e o restante em residências de familiares e conhecidos.

A situação das chuvas no Rio Grande do Sul é crítica, com 24 mil pessoas desalojadas até o momento, e cinco mortes registradas desde o retorno das precipitações.

Outro desmoronamento em Gramado resultou em duas mortes. Rodovias estaduais estão completamente ou parcialmente interditadas devido a deslizamentos de terras, comprometimento de pontes e aumento do nível dos rios, demandando a intervenção de equipes do Corpo de Bombeiros, Brigada Militar e Polícia Civil.

Os desabamentos

Vias interditadas, segundo a Defesa Civil:

  • VRS-817, km 10, em Alto Alegre
  • RSC 480, km 01, em Nonoai
  • ERS 550, km 23, em Pirapó
  • ERS 324, km 51, entre Planalto e Nonoai
  • ERS 453, km 74, em Boa Vista do Sul
  • ERS 129, km 50, em Colinas
  • RSC 453, Acesso 9130, km 03, em Imigrante
  • ERS 130, km 37, em Venâncio Aires
  • VRS 851, km 09, entre Nova Bassano e Serafina Corrêa
  • ERS 448, km 23, em Nova Roma do Sul
  • ERS 122, km 41, entre São Vendelino e Farroupilha
  • ERS 431, km 13, em Bento Gonçalves
Adicionar aos favoritos o Link permanente.