Famílias de gêmeas siamesas se encontram em Ribeirão Preto, SP, após cirurgia de separação total


Emocionados, pais e médicos comemoraram recuperação das quatro meninas. Evolução dos dois casos, que aconteceram em 2018 e 2023, é considerada ótima pela equipe do Hospital das Clínicas. HC promove encontro das famílias das quatro gêmeas siamesas e médicos em Ribeirão Preto
Familiares das quatro gêmeas siamesas que passaram por cirurgias de separação de crânios no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (SP) se encontraram, pela primeira vez, nesta quarta-feira (22) pela manhã, e, emocionados, comemoraram a evolução dos dois casos.
Siga o canal g1 Ribeirão e Franca no WhatsApp
As equipes médicas responsáveis pelas duas cirurgias de separação total — a primeiro de 2018 e a segunda de 2023 — também acompanharam o encontro e se animaram com a boa recuperação das meninas.
Familiares de Maria Ysabelle e Maria Ysadora, e Allana e Mariah se encontraram nesta quarta-feira (22), no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (SP)
Reprodução/EPTV
Maria Ysabelle e Maria Ysadora, e Allana e Mariah estão bem e a evolução delas é considerada única, segundo o chefe do setor de neurocirurgia pediátrica do HC, Hélio Rubens Machado, coordenador de todas as equipes envolvidas nos dois processos de separação.
“São problemas extremamente raros e nós tivemos, em um intervalo de cinco anos, dois casos de gêmeos unidos pela cabeça. Com toda certeza, esses procedimentos são os procedimentos mais complexos que existem na nossa especialidade”.
Nos dois casos, as gêmeas passaram por diversas etapas de cirurgia até, finalmente, serem separadas. Allana e Mariah, de 2 anos, passaram pelo último procedimento em agosto, e estão em fase de recuperação.
As gêmeas Allana e Mariah atendidas por equipe multidisciplinar no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, SP
HC/Divulgação
“A recuperação, a reabilitação, é uma etapa extremamente importante, porque nós trabalhamos no cérebro e o cérebro já estava parcialmente lesado e nós precisamos recuperar. Por isso que fazemos cirurgia em crianças pequenas, porque eles têm uma capacidade de recuperação que ninguém, nenhuma outra idade tem”, explica Machado.
Hoje com 7 anos, Maria Ysabelle e Maria Isadora, estão completamente recuperadas. A cirurgia de separação total delas aconteceu em novembro de 2018.
Pais com as gêmeas que nasceram unidas pela cabeça após cirurgia de separação em Ribeirão Preto
Divulgação/HC-RP
O encontro das quatro meninas foi acompanhado pelas famílias e por todos os profissionais envolvidos nos dois processos.
Veja mais notícias da região no g1 Ribeirão Preto e Franca
Vídeos: Tudo sobre Ribeirão Preto, Franca e região
Adicionar aos favoritos o Link permanente.