Família diz que adolescente de 14 anos é vítima de injúria racial em escola no DF


Menina tem sofrido ataques dos colegas há aproximadamente dois anos. Mãe diz que filha está em quadro depressivo e fazendo tratamento psicológico. Colégio particular de Sobradinho, onde adolescente de 14 anos vem sofrendo injúria racial
TV Globo/Reprodução
A família de uma adolescente de 14 anos diz que ela está sendo vítima de injúrias raciais na escola particular onde estuda, em Sobradinho, no Distrito Federal. Segundo Claudete Caetano, mãe da menina, as ofensas por conta da cor da pele da filha vem acontecendo há aproximadamente dois anos.
✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 DF no WhatsApp.
“Já chegaram a chamá-la de macaca, preta fedida. Na verdade, de um mês pra cá, isso tem acontecido com mais recorrência entre os colegas da mesma idade. A rede social que está deixando as pessoas mais valentes para poder falar e machucar”, diz Claudete à TV Globo.
A família registrou uma ocorrência pelo crime de injúria racial na delegacia de Sobradinho. O caso é investigado pela Delegacia da Criança e do Adolescente. O g1 tenta contato com a instituição de ensino.
Com os sucessivos ataques, a mãe afirma que a filha está em quadro depressivo e fazendo tratamento psicológico. “Ela fala ‘mãe, eu me olhei no espelho e não estou bem, estou me sentindo suja, não estou legal’. Infelizmente eu não posso proteger ela do mundo”, lamenta a mãe.
“Eu falo muito que, infelizmente, não vai ser a última vez. Mas a gente vai lutar e correr atrás, denunciar. Eu não vou deixar de lutar porque eu criei minha filha para ser uma menina forte. Eu estou ajudando não só ela, mas todos os outros, todas as outras”, diz Claudete.
Injúria racial no DF
De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF), de janeiro a outubro deste ano, foram registrados, em média, dois casos de injúria racial por dia nas delegacias da capital. Já são 572 ocorrências contra 518 No mesmo período em 2022.
A taxa de injúria racial registrada no Distrito Federal foi quase três vezes maior do que a média nacional em 2022. A taxa na capital federal foi de 22,5 por 100 mil habitantes, enquanto a média no Brasil foi de 7,6 por 100 mil habitantes.
Em números absolutos, foram 633 casos de injúria racial em Brasília, em 2022, segundo dados da 17ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública.
Injúria x racismo
Entenda a diferença entre racismo e injúria racial
De acordo com a legislação brasileira, o crime de racismo é aplicado quando a ofensa discriminatória é contra um grupo ou coletividade.
Já com base no Código Penal, injúria racial se refere a ofensa à dignidade ou decoro, utilizando palavra depreciativa referente a raça e cor com a intenção de ofender a honra da vítima.
LEIA TAMBÉM:
2022: Taxa de injúria racial no DF é quase três vezes maior que a média nacional
SÃO SEBASTIÃO: Polícia investiga injúria racial contra soldado negro da PMDF
Leia mais notícias sobre a região no g1 DF.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.