Ex-policiais do DF são presos no ES por usarem dados de servidores federais para obter empréstimos consignados


Prisões aconteceram em Vila Velha, na Grande Vitória, e foram divulgadas nesta quarta-feira (22) pela Polícia Civil capixaba. Suspeitos de aplicarem golpe do empréstimo consignado são presos em Vila Velha
Três homens, sendo eles um ex-policial civil, um ex-policial militar e um vendedor de carros do Distrito Federal, foram presos nesta terça-feira (21) em Vila Velha, na Grande Vitória, suspeitos usarem dados de servidores federais para contratarem empréstimos consignados de forma fraudulenta no Espírito Santo e em outros estados.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
As investigações apontaram que o ex-policial civil Josemar Alves Soares, de 59 anos, contratou o ex-PM, Everaldo Lucas da Silva, de 55, e o vendedor de carros, Alisson Gontijo, de 43 anos, para se passarem pelas vítimas ao solicitarem os empréstimos nos bancos.
Ex-policiais do DF e vendedor de carros foram presos no ES por usarem dados de servidores federais para obter empréstimos consignados
Reprodução/TV Gazeta
O trio teria chegado ao estado no dia 6 de novembro e se hospedou em um apartamento alugado no bairro Itaparica. Já no dia seguinte, eles foram a agências bancárias da Grande Vitória e Santa Maria de Jetibá, na Região Serrana, pedindo empréstimos consignados em nomes de servidores federais.
📲 Clique aqui para seguir o canal do g1 ES no WhatsApp
Com os homens, policiais do 6º distrito policial e da Delegacia Regional de Vila Velha apreenderam vários documentos. De acordo com as investigações, os suspeitos solicitavam crédito em vários bancos em nome de servidores com remunerações elevadas.
“Desde a última sexta-feira (17), foram realizadas diligências voltadas a localização, identificação e captura dos infratores. A investigação apontou que desde o dia 7 de novembro, eles vinham praticando novos crimes em todos os dias úteis, de modo a se tornarem permanentemente em situação de flagrante delito”, informou a Polícia Civil.
LEIA TAMBÉM:
Homem é preso por agredir a esposa e tentar enforcar enteado de 12 anos em Cariacica
Dois suspeitos são mortos durante troca de tiros com policiais militares em morro de Vitória
Homem é multado em mais de R$ 500 mil por desmatamento em área com vista para Pedra Azul, no ES
Investigações continuam
A polícia investiga se os dois ex-policiais e o vendedor de carros tiveram ajuda de algum servidor federal que passou nomes de possíveis vítimas e dados bancários usados para confeccionar os documentos falsos.
Alguns empréstimos de R$ 250 mil e até R$ 350 mil foram concedidos, mas não foi informado se os três homens conseguiram sacar os valores. As prisões foram divulgadas nesta quarta-feira (22) pela Polícia Civil capixaba.
Dentista encontrado morto em praia do ES foi vítima de homicídio, diz polícia
Entre os bancos alvos dos criminosos está o Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes), que segundo a polícia, se mostrou o mais eficiente das instituições vitimadas.
A Polícia Civil informou ainda que medidas cautelares para viabilizar a reparação dos danos sofridos pelas vítimas e o aprofundamento das apurações já foram requeridas. O Banestes foi procurado pelo g1, mas não havia retornado até a publicação desta reportagem.
A reportagem não obteve o contato dos presos ou de suas defesas.
VÍDEOS: tudo sobre o Espírito Santo
e
Veja o plantão de últimas notícias do g1 Espírito Santo
Adicionar aos favoritos o Link permanente.