Em resposta a Thiago Gagliasso sobre racismo, Ludmila conta caso em que diz ter sido chamado de ‘macaca’ pelo deputado; ele nega


Em suas redes sociais, a cantora acusou o parlamentar do PL de ser racista e que esse seria o motivo para o voto dele contra a proposta de Medalha Tiradentes para ela, aprovada na Alerj nesta quinta-feira (23). Ao g1, Thiago Gagliasso negou as acusações e disse que vai apresentar uma notícia crime contra a cantora Ludmilla. Em resposta a Thiago Gagliasso sobre racismo, Ludmila conta caso em que diz ter sido chamado de ‘macaca’ pelo deputado; ele nega
Reprodução
A cantora Ludmila acusou o deputado Thiago Gagliasso (PL) por um ato racista contra ela. Segundo a funkeira, o parlamentar teria a chamado de “macaca” em uma festa. Em contato com o g1, o parlamentar negou as acusações. (Veja a resposta completa no fim da reportagem).
Em postagens em uma de suas redes sociais, Ludmila contou o caso que teria acontecido na casa de “uma das pessoas mais famosas do país”. Sem dar detalhes de quem estava com ela, a cantora disse que Thiago a teria ofendido durante a festa.
“Ele é racista sim. A gente estava na casa de uma das pessoas mais famosas desse país. E eu estava acompanhada por um cara e ele (o deputado) conhecia esse cara. Aí ele chegou nesse cara, simplesmente na minha cara, ‘po, mano. tanta mina gata aqui na festa e você ta com essa macaca'”, contou Ludmila.
De acordo com o relato de Ludmila, o ato racista aconteceu na frente de algumas testemunhas e que ela e outras pessoas acabaram discutindo com Gagliasso após a ofensa.
“Eu e o garoto, a gente olhou para a cara dele e começamos a discutir com ele. Aí veio um monte de gente falando: ‘Não, gente. Calma. É que ele é assim mesmo. É que ele (faz sinal com a mão no nariz) às vezes passa dos limites'”, contou Ludmila.
Thiago Gagliasso
Reprodução/Redes sociais
Ainda segundo a cantora, o suposto ato racista a deixou muito mal. Ludmila disse que aquilo ficou marcado e ela não esqueceu.
“Eu fiquei muito mal, muito mal. Esse foi um dos piores casos de racismo que eu já sofri na minha vida. Quem é mulher preta sabe o que eu to falando. Eu fiquei muito mal e nunca esqueci aquilo”, contou Ludmila.
Ao g1, Thiago Gagliasso negou as acusações e disse que vai apresentar uma notícia crime contra a cantora Ludmilla.
“Este episódio jamais existiu, nunca me referi a qualquer pessoa nesses termos e essa não é a primeira vez que essa pessoa faz falsas acusações para se promover em cima de um assunto muito sério. Já acionei minha equipe jurídica e vamos tomar todas as providências judiciais cabíveis “, disse o deputado.
Voto contra medalha deu início a confusão
A briga virtual entre a cantora e o deputado teve início após a votação na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) que aprovou a Medalha Tiradentes para Ludmila. Segundo os deputados do estado, ela merece receber a maior honraria do Estado do Rio de Janeiro por conta da maior campanha de doação de sangue no estado, em ação promocional do seu show Numanice.
Thiago Gagliasso votou contra a entrega da medalha para a cantora. Segundo Ludmila, a motivação do parlamentar para o voto contrário seria o fato dele ser racista.
“Ele não votou contra por causa da música não, foi porque ele é racista mesmo”, disse Ludmila.
De acordo com o deputado, ele votou contra a proposta de medalha por conta do conteúdo de algumas músicas de Ludmila. Em outra postagem, Gagliasso também justificou seu voto e alfinetou a cantora por conta de sua apresentação durante o GP de Fórmula 1, em São Paulo.
“Se você votar contrário a isso, querem te tirar para racista. (…) Tenho diversos amigos no funk, no pagode, no samba, negros, brancos de todas as cores que merecem ganhar, a diferença é que eles certamente sabem cantar o hino, o que deveria ser o básico para ser concebida qualquer honraria do seu Estado”, comentou o parlamentar.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.