Diplomatas comemoram acordo de cessar-fogo entre Israel e Hamas: ‘Demorou, mas é bem-vindo’


Atos pedem cessar-fogo em Gaza
JUSTIN TALLIS / AFP
O acordo de cessar-fogo que prevê a liberação de reféns israelenses na guerra entre Israel e o grupo terrorista Hamas foi comemorado ao redor do mundo. No Brasil, a trégua também foi celebrada, mas diplomatas ressaltaram a demora no fechamento do acordo.
Um representante da diplomacia brasileira ouvido pelo blog afirmou que a frase que sintetiza a sensação do Brasil é: “Demorou , demorou muito, mas é muito bem-vindo, melhor do que a fase anterior, quando não havia acordo algum”.
O governo de Israel aprovou um acordo que prevê a liberação de 50 reféns capturados pelo Hamas no ataque de 7 de outubro, em troca da liberação, por parte de Israel, de 150 palestinos que estão em prisões israelenses.
Israel e o Hamas chegam ao primeiro acordo desde o início do conflito, em 7 de outubro
O acordo prevê um cessar-fogo de pelo menos quatro dias, começando, segundo Tel Aviv, no momento em que a primeira criança mantida refém cruzar a fronteira de volta a Israel. O Hamas sequestrou pelo menos 240 pessoas.
O Hamas devolve 50 reféns – todos mulheres ou crianças – num ritmo de 10 a 12 por dia, o que garante pelo menos quatro dias de cessar-fogo.
Em troca, Israel libera 150 prisioneiros palestinos.
E permite a entrada de trezentos caminhões por dia com combustível, remédios e alimentos em Gaza.
O Hamas sequestrou pelo menos 240 pessoas, calcula Israel
Adicionar aos favoritos o Link permanente.