Delegada que ficou mais de 30 horas confinada em apartamento tem prisão decretada por tentativa de homicídio contra policiais


Caso aconteceu na última terça-feira (21), na Região da Pampulha. De acordo com a PCMG, ao menos quatro disparos foram feitos contra colegas. Delegada está internada. Fachada do condomínio onde mora a delegada.
Graciela Andrade / TV Globo
A delegada de Polícia Civil que ficou mais de 30 horas trancada em casa, no bairro Ouro Preto, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte, foi presa em flagrante por tentativa de homicídio contra os policiais que foram até a casa dela. Segundo o porta-voz da instituição, delegado Saulo Castro, ao menos quatros tiros foram disparados contra os agentes.
O caso começou na última terça-feira (21), após uma publicação da mulher nas redes sociais dizendo que não retornaria ao trabalho. Um grupo de policiais foi ao endereço dela para ver se estava tudo bem.
Os disparos teriam acontecido durante a negociação para a mulher deixar o apartamento e entregar duas armas que ela portava. De acordo com a PCMG, um revólver era da instituição e deveria ter sido devolvido quando a delegada foi afastada por orientação médica. Ainda não se sabe a procedência da outra arma.
Por volta das 17h desta quarta-feira (22), a delegada decidiu sair do apartamento. Ela foi atendida por uma equipe médica e recebeu sedativos.
Delegada é suspeita de atirar dentro de apartamento em confusão com policiais em BH
Em nota, a defesa da delegada informou que ela está internada no CTI de um hospital, sem previsão de alta médica. Afirmou também que “está tomando pé de toda a situação fática, visando dar continuidade aos atos defensivos e de apuração”.
Segundo a PCMG, caso a policial receba alta e a prisão em flagrante seja convertida em preventiva, ela será encaminhada à Casa de Custódia da Polícia Civil.
Vídeos mais assistidos do g1 Minas
Adicionar aos favoritos o Link permanente.