Com custo de R$ 526,2 mil, Piracicaba homologa licitação de novo píer da Rua do Porto e anuncia empresa vencedora


Primeira licitação foi anulada e local está sem uso desde o incêndio, ocorrido em julho de 2021. Novo píer terá as mesmas medidas da anterior, mas com piso metálico, diz prefeitura. Píer atingindo pelo fogo em Piracicaba um ano atrás foi tomado pela vegetação aquática e ainda tem marcas das chamas.
Reprodução/EPTV
A Prefeitura de Piracicaba (SP) homologou a licitação que prevê a construção do novo píer turístico, na avenida Beira Rio, na região da Rua do Porto. Com investimento total de R$ 526,2 mil, a empresa vencedora é a NG7 Construções Ltda. O termo foi publicado no Diário Oficial do município nesta terça-feira (26).
O antigo píer foi alvo de incêndio criminoso em julho de 2021. A Prefeitura Municipal registrou um Boletim de Ocorrência para apuração do caso. – Leia mais, abaixo.
📲 Receba no WhatsApp notícias da região de Piracicaba
O novo píer será construído no mesmo local e terá estrutura metálica em aço. A estrutura terá as mesmas medidas do píer anterior com:
Passarelas terão 19,5 metros de comprimento e com 1,20 de largura
Plataforma será feita com 10 metros de comprimento, por 3 metros de largura
Licitação
Em janeiro de 2-24, a Prefeitura de Piracicaba (SP) informou que abriu licitação para construção do novo píer turístico, na avenida Beira Rio, na Região da Rua do Porto.
A rampa fica localizada na Rua do Porto, um dos principais pontos turísticos da cidade. Era por ela por onde barcos saíam para levar turistas para passeios pelo Rio Piracicaba, mas o fogo consumiu totalmente as madeiras, restando apenas sua estrutura metálica.
A prefeitura chegou a abrir uma licitação e contratar empresa para recuperar o píer em 2022, mas o contrato foi anulado meses depois (entenda todo imbróglio abaixo).
De acordo com a prefeitura, o novo píer terá estrutura metálica em aço e as mesmas medidas do anterior.
“As passarelas terão 19,5 metros de comprimento, com 1,20 de largura, e a plataforma será feita com 10 metros de comprimento, por 3 metros de largura, e será construído no mesmo local”, especifica.
Valor e prazos
O valor de investimento previsto é de cerca de R$ 580 mil, com critério de julgamento de menor preço global. O prazo contratual com a empresa vencedora é de 150 dias, contados a partir da data de emissão da Ordem de Serviço, podendo ser prorrogado.
O documento completo nº 61/2023, com as regras da licitação, pode ser acessado na área Editais, no portal da Prefeitura. O início da fase de lances será dia 7 de fevereiro, às 14h, conforme a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo (Semdettur).
Prefeitura suspeita de incêndio criminoso em píer turístico de Piracicaba
Edijan Del Santo/ EPTV
Imbróglio do píer
Incêndio atinge o píer – 22 de julho de 2021
Após o incêndio, os passeios foram suspensos até agosto de 2021, quando passaram a ser realizados de maneira provisória por uma estrutura montada na rampa do largo dos pescadores.
Prefeitura publica em 22 de fevereiro de 2022 um edital de licitação para recuperação do píer.
Após a licitação, uma empresa chegou a ser contratada para a obra, nove meses após o incêndio, pelo valor de R$ 234 mil, com prazo previsto para finalização dos trabalhos de 180 dias.
Incêndio completa um ano sem prazo para obras.
Licitação para recuperar píer turístico é anulada em agosto de 2022. Publicação em Diário Oficial aponta que a administração municipal não atendeu um pedido da Jarabe Engenharia para que um termo aditivo fosse firmado no contrato.
Prefeitura anuncia que prepara outra licitação em fevereiro deste ano, com prazo para conclusão do certame para o segundo semestre.
Píer turístico é removido do local e prefeitura diz que novo projeto para reconstrução está em andamento, mas ainda não foi aberta nova licitação – 12 de abril de 2023
Vista de passeio de barco pelo Rio Piracicaba em julho de 2022.
Reprodução/EPTV
Investigação
À época do incêndio, a prefeitura informou que suspeitava de um ato criminoso, já que as madeiras eram antichamas e foram totalmente consumidas pelo fogo.
O g1 questionou a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) sobre a investigação em abril de 2023 e se foi confirmado que o incêndio foi criminoso.
Em nota, o Setor de Investigação da Delegacia Seccional informou que constatou que no local e imediações não há registros de câmeras de monitoramento. “Ainda não foi possível estabelecer se o incêndio foi culposo ou doloso.”
VÍDEOS: Tudo sobre Piracicaba e região
Veja mais notícias da região no g1 Piracicaba
Adicionar aos favoritos o Link permanente.