Cerveja contaminada: sócios da cervejaria Backer depõem sobre a tragédia que matou 10 pessoas

cerveja-contaminada:-socios-da-cervejaria-backer-depoem-sobre-a-tragedia-que-matou-10-pessoas

Nesta terça-feira (30), os réus do caso da cervejaria Backer começaram a prestar depoimento perante a Justiça. Os três sócios foram interrogados em Belo Horizonte, em um desdobramento do caso que chocou o país no início de 2020.

Sócios da cervejaria Backer depõem sobre a tragédia que matou 10 pessoas

Eles são acusados de lesão corporal, homicídio e tentativa de homicídio culposo pela contaminação – Foto: Instagram/Reprodução/ND

Na audiência, Ana Paula Lebbos e os sobrinhos, Hayan e Munir Franco Kalil Lebbos enfatizaram veementemente não possuir conhecimento ou qualquer participação na parte de produção do alimento, assim como na aquisição e manutenção dos equipamentos utilizados na cervejaria durante o período da contaminação.

Em janeiro de 2020, 10 pessoas morreram e outras 16 ficaram com sequelas graves após consumir a bebida contaminada da marca. Os outros sete réus devem ser ouvidos nos próximos dias, eles são acusados de lesão corporal, homicídio e tentativa de homicídio culposo pela contaminação dos alimentos.

Ao todo, a contaminação matou 10 pessoas – Foto: Instagram/Reprodução/ND

Relembra o caso da cervejaria

Em janeiro de 2020, uma análise feita pela perícia da Polícia Civil encontrou substâncias chamadas monoetilenoglicol e dietilenoglicol em lotes das bebidas vendidas pela empresa Backer. A análise foi feita em meio às investigações sobre uma doença misteriosa que matou uma pessoa em Belo Horizonte.

O dietilenoglicol é uma substância química anticongelante utilizada no processo de resfriamento nas serpentinas durante a fabricação da cerveja.

As pessoas identificadas com a síndrome, até o momento, apresentaram sintomas gastrointestinais, como náusea, vômito e dor abdominal associadas a uma insuficiência renal grave e de rápida evolução.

Os pacientes também apresentaram outros sintomas, como paralisia facial, borramento visual, perda de visão, taquicardia e paralisia descendente.

* Com informações do R7

Adicionar aos favoritos o Link permanente.