Baixada Santista registra queda de 52% no número de mortes no trânsito


Dados do sistema Infosiga SP, coordenado pelo Detran-SP são do mês de outubro. Foram registradas quedas nas mortes em relação a motociclistas, ciclistas, condutores de automóveis e pedestres. Baixada Santista registra queda de mortes em acidentes de trânsito em outubro de 2023
G1 Santos
A Baixada Santista, no litoral de São Paulo, registrou uma queda de 52% no número total de mortes em em acidentes de trânsito no mês de outubro, foram 14 mortes, ante 29 no mesmo período em 2022. Os dados são do sistema Infosiga SP, coordenado pelo Detran-SP.
✅Clique aqui para seguir o canal do g1 Santos no WhatsApp.
De acordo com o levantamento, foi registrada uma queda em relação aos óbitos de motociclistas em 33%. Já os óbitos em relação aos ocupantes de automóveis baixaram em 100%, na comparação entre os meses de outubro de 2023 e 2022.
O registro em destaque é a queda das mortes envolvendo os ciclistas da região. No total, o número registrou uma queda de 75% em relação ao ano anterior, sendo constatados apenas dois óbitos.
Também foi registrada uma diminuição significativa no número de óbito em relação aos pedestres e ciclistas, em comparação a 2022. Neste caso, houve uma redução de 56% no período do mês de outubro. Entretanto, no acumulado do ano, também há uma redução de 8%.
Acidente deixa uma pessoa morta e duas feridas.
Reprodução/Praia Grande Mil Grau
Já em relação aos motociclistas, houve uma queda de 33% no número de óbitos. No mesmo período comparativo, os sinistros envolvendo automóveis foram reduzidos em 100% na região, ou seja, nenhum óbito foi registrado envolvendo este modal em outubro deste ano.
Entretanto, a pesquisa aponta que houve um aumento em relação aos sinistros com vítimas não fatais na região. O Infosiga aponta que, entre janeiro e outubro de 2022, foram registradas 6.228 de sinistros de trânsito com vítimas não fatais. Já em 2023, o número chegou a 6.766.
Já no comparativo apenas do último mês, houve uma redução de 10% no ano de 2023. Em outubro deste ano, foram registradas 627 ocorrências, em comparação a 696 do ano anterior.
Estado
Nos 645 municípios do Estado analisados pelo Infosiga, foi registrada uma queda de 4,8% no número total de mortes no trânsito, na comparação com o acumulado de janeiro a outubro de 2022. Foram 4.390 óbitos nos primeiros dez meses deste ano, contra 4.611 no mesmo período do ano passado.
Com relação aos sinistros com vítimas não fatais, o Estado de São Paulo registrou um aumento de 8,4% no comparativo entre janeiro a outubro de 2022 e o mesmo período de 2023.
Melhorias
De acordo com o Detran-SP, a autarquia está coordenando a estruturação do novo Observatório Estadual de Trânsito, que irá contribuir com aperfeiçoamento do Infosiga, mediante investimento de R$ 9 milhões em tecnologias e inteligência artificial
Com o equipamento, será possível realizar o cruzamento de dados, como: informações de condutores habilitados e veículos registrados no estado de São Paulo, além das infrações de trânsito cometidas pelos motoristas, para fins de geração de informações visando adoção de políticas públicas voltadas à segurança viária.
Há previsão também de cruzamento desses dados com informações de sistemas da Secretaria da Saúde, Instituto Médico Legal, ARTESP, DER, cartórios de registro civil e do aplicativo de trânsito Waze, entre outros.
O órgão ainda destaca que está implementando gradualmente a transformação digital para melhorar a qualidade de vida dos paulistas, facilitando o acesso aos serviços públicos. Atualmente, cerca de 93% dos atendimentos realizados nas unidades do Detran-SP são feitos de forma digital.
Além das campanhas de prevenção à vida, o Detran- SP investiu, neste ano, mais de R$302 milhões, oriundos das multas de trânsito, em iniciativas voltadas à prevenção de ocorrências e à sinalização em municípios paulistas.
Como o maior órgão executivo de trânsito do país, o Detran-SP é responsável por 28% da frota brasileira, com mais de 32 milhões de veículos registrados. Mensalmente, são emitidas aproximadamente 400 mil Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) e 1,2 milhão de Certificados de Registro e Licenciamento Veicular (CRLVs).
VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos
Adicionar aos favoritos o Link permanente.