Após participar de votação no Senado, Carlos Fávaro volta para o Ministério da Agricultura


Ministro ficou apenas dois dias fora do cargo para participar da votação da PEC que restringe decisões dos ministros do STF. Fávaro votou contra a proposta, que foi aprovada. Carlos Fávaro
Reprodução/ redes sociais
O senador Carlos Fávaro (PSD-MT) foi novamente nomeado como ministro da Agricultura após ficar dois dias fora do cargo. A nomeação foi publicada em edição do Diário Oficial da União desta sexta-feira (24).
Fávaro pediu para ser exonerado do comando da pasta para participar da votação da Proposta da Emenda à Constituição (PEC) que restringe decisões dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).
Na sessão que debateu o texto, que aconteceu na noite de quarta-feira (22), Fávaro votou contra a PEC. No entanto, a proposta foi aprovada por placar de 52 a 18.
A GloboNews apurou que Fávaro deveria aproveitar a passagem pelo Senado para votar pela derrubada do veto do presidente Lula (PT) ao marco temporal para a demarcação de terras indígenas. No entanto, a votação foi adiada para a próxima semana.
Fávaro foi eleito senador em 2018 pelo Mato Grosso. No início deste ano, foi nomeado ministro da Agricultura pelo presidente Lula.
A cadeira de Fávaro no Senado foi ocupada pela suplente Margareth Buzetti (PSD), enquanto ele esteve à frente do Ministério da Agricultura.
Com a volta de Fávaro para a Agricultura, Margareth também ressume como senadora do Mato Grosso.
Senado discute PEC que limita decisões individuais do STF; veja perguntas e respostas
VÍDEOS: mais assistidos do g1
Adicionar aos favoritos o Link permanente.