Acesso ao mirante da Ponte Estaiada, principal ponto turístico de Teresina, é limitado por conta do calor, diz empresa


Falha nos elevadores deixou local fechado durante alguns meses. O retorno aconteceu em outubro, mas, passado algum tempo, turistas e moradores da capital, que iam ao local, encontravam-no fechado. Ponte Estaiada Mestre João Isidoro França, em Teresina
Lucas Marreiros/G1
O acesso ao mirante da Ponte Estaiada Mestre João Isidoro França, principal ponto turístico de Teresina, foi limitado por conta do calor, segundo a empresa Nordeste Elevadores, responsável pela manutenção dos elevadores que levam ao ponto de observação da vista panorâmica de Teresina em 360 graus.
A informação sobre a limitação do horário de visitação surgiu apenas após a empresa ser questionada pela Rede Clube em uma reportagem sobre o mau aproveitamento dos pontos turísticos na capital (assista abaixo).
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
Na ocasião, a empresa relembrou dos problemas apresentados pelos elevadores em fevereiro deste ano. A situação de um deles, que fica de frente para o rio, do lado que pega sol à tarde, foi resolvida e ele passou a funcionar no início de outubro.
Na época, o retorno da visitação no ponto turístico foi divulgado pela Prefeitura de Teresina, que anunciou o horário de 9h às 18h. Contudo, algum tempo depois disso, os turistas e moradores da capital, que procuravam o local, encontravam-no fechado.
Mirante da Ponte Estaiada funciona apenas pela manhã
Isso porque, conforme a Nordeste Elevadores, o calor intenso do “B-R-O-bró” estava provocando paradas no elevador e, para evitar esse problema, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC) decidiu alterar o horário de funcionamento.
Desta forma, ainda segundo a empresa, o elevador passou 8h às 14 horas, quando o calor é mais ameno. Contudo, não houve divulgação da mudança de horário no site e redes sociais da prefeitura.
A Nordeste Elevadores informou que com a alteração não ocorreram mais problemas e que quando o segundo elevador for liberado, o acesso voltará a funcionar em seu horário normal, das 9h às 18h.
Informações sobre a visitação
Para ter acesso, são estabelecidos grupos de quatro adultos e duas crianças ou somente cinco adultos por vez no elevador e tempo máximo de 10 minutos para a visita.
Os visitantes deverão pagar o valor de R$ 4,00 (inteira). Os idosos a partir dos 60 anos, crianças até 10 anos e pessoas com deficiências são isentos.
Estudantes e professores que apresentarem identificação da função pagam apenas R$ 2,00 (meia). O pagamento pode ser feito em dinheiro, cartão de crédito, débito e Pix.
Sobre a ponte
A ponte foi projetada para as comemorações dos 150 anos de Teresina e inaugurada em março de 2010. Sobre o Rio Poti, a ponte facilita o deslocamento entre as regiões central e leste da capital.
O mirante, localizado no topo do único mastro central onde os estaios são sustentados, tem cerca de 300m quadrados e capacidade de 100 pessoas, tendo sido projetado para receber visitantes.
O local foi inaugurado apenas em fevereiro de 2011, quase um ano depois da inauguração da ponte. E trata-se de um mezanino, construído nos moldes do que fica no mirante da Torre Eiffel, permite uma visão de 360° da cidade.
Ele é montado com peças de metal e aço e revertido com cortina de vidro, totalmente climatizado. O acesso é pelo lado leste da ponte pela Avenida Raul Lopes e por 2 elevadores panorâmicos, com capacidade para 10 pessoas. A altura é equivalente a de um prédio de 32 andares.
O ponto turístico recebe cerca de 50 mil visitantes por ano, segundo a prefeitura.
📲 Confira as últimas notícias do g1 Piauí
📲 Acompanhe o g1 Piauí no Facebook, no Instagram e no Twitter
📲 Participe da comunidade do g1 Piauí no WhatsApp e no Telegram
VÍDEOS: Assista às notícias mais vistas da Rede Clube
Adicionar aos favoritos o Link permanente.